(49) 3621.2810

Você está em: Início  Edições  Estética na gestação


Equipe

Revista SOS Saúde
(49) 3621.2810
revistasossaude@hotmail.com

Rua Almirante Barroso, 1151 - Centro
São Miguel do Oeste, SC

Estética na gestação

A gravidez é um período de novidades e felicidade, mas que exige cuidados redobrados com o corpo da mulher, incluindo pele e cabelo. Algumas mulheres ganham muito peso durante a gravidez, e isso não é bom. Dar atenção ao peso durante a gestação é fundamental para controlar o surgimento de estrias e outros problemas. De maneira geral, para mulheres que estão com o peso adequado, o ideal é aumentar no máximo entre 9 e 12 kg, as que estão com baixo peso ate 15 Kg e as que estão acima do peso de 6 a 7 kg durante a gestação.

PELE

Os problemas de pele que surgem neste período ocorrem porque, além da maior presença de hormônios femininos (principalmente a progesterona) e da pele mais oleosa e esticada, os nutrientes, entre eles as vitaminas necessárias à saúde da pele e cabelos, precisam ser divididos entre mãe e filho. Manchas, celulite, estrias, acne, estes são os problemas estéticos que mais preocupam as mulheres grávidas.

ACNE

Durante os três primeiros meses é natural o aumento na oleosidade da pele, o que pode gerar o surgimento da acne. A saída é realizar uma limpeza de pele por mês e fazer uso de produtos (sabonetes ou cremes) que podem ser usados na gestação, prescritos pelo obstetra ou dermatologista. Podem também ser realizados alguns tipos de “peelings” que realizam apenas uma leve esfoliação.

CELULITE

Uma vilã que surge ou se agrava durante a gestação é a celulite. A causa é principalmente a retenção de líquido nos tecidos maternos (inchaço), um problema bastante comum na gravidez, principalmente nas mulheres acima do peso. A solução mais indicada é a drenagem linfática, que deve ser realizada por um profissional qualificado, e iniciada o quanto antes. Também vai ajudar a prática de algum tipo de atividade física, permitida na gestação e acompanhada por um profissional da área, sempre com o consentimento do obstetra.

ESTRIAS

Outro problema que incomoda as mulheres é o surgimento de estrias ou flacidez na região do abdômen, mamas, coxas, nádegas e quadril. As estrias surgem entre 50% e 90% das mulheres grávidas e costumam aparecer no último trimestre e são motivadas pelo estiramento mecânico da pele. Fatores como a hereditariedade e a influência hormonal são determinantes. Para se prevenir, massagens à base de cremes específicos, cuidar com o ganho excessivo de peso e manter a hidratação local.

MANCHAS

Quanto às manchas na pele do rosto (melasma), aréolas mamárias escurecidas e a “linha nigra” (aparecimento de uma linha escura na linha média do abdômen), todos tendem a desaparecer sozinhos depois do fim da gestação, porém o melasma pode permanecer, portanto, o ideal é evitar que ele apareça, utilizando filtro solar EM GEL OU “OIL FREE” FPS 30 ou mais. Cremes clareadores só devem ser usados depois da gestação, cuidando com certos produtos que não são permitidos durante a amamentação.

CICATRIZES

Hoje em dia, temos a opção de usar a cola biológica ao invés dos pontos tradicionais na pele, no caso de cesariana, Isso facilita os cuidados diários, já que não há necessidade de usar antissépticos e nem fazer curativo. Além disso, pode ajudar na prevenção de cicatrizes hipertróficas e queloides. Mas, se mesmo assim a cicatrização não ocorreu como esperado, existem produtos específicos para amenizar.

DEPILAÇÃO

A depilação pode ser feita normalmente, com exceção da técnica a laser, que deve ser evitada durante toda a gestação.

VARIZES

As varicosidades acometem mais de 40% das gestantes, sendo mais comuns nas pernas, mas podem aparecer na vulva e região perianal (hemorroidas). Apresentam etiologia multifatorial, incluindo tendência familiar, fragilidade do tecido elástico e aumento da pressão venosa devido à compressão venosa pelo útero em crescimento na gestação. Tendem a regredir no pós-parto, e pode ser realizada prevenção com o uso de meia elástica, repouso com elevação dos membros inferiores ou em decúbito lateral, sendo recomendável evitar a posição ortostática (em pé) por períodos prolongados. Medicamentos para circulação também podem ser usados com prescrição médica.

CABELO

Para mantê-lo bonito, não é preciso fugir de tinturas, basta ter cuidado na aplicação. Os produtos de coloração atuais têm composição menos tóxica e grande parte deles são livres de amônia e metais pesados, mas há necessidade de cuidados, pois gestantes são mais propensas a alergias, por isso é recomendável realizar um teste com o produto em pequena porção da pele antes de aplicá-lo totalmente, para verificar se o organismo terá alguma reação, além de não aplicar o produto rente à raiz dos cabelos. Aplicar tonalizantes naturais, por exemplo, à base de hena, evita riscos à saúde.

A queda de cabelo ocorre entre o 1º e 5º mês pós-parto e, geralmente, ocorre recuperação completa em até um ano. Se não houver melhora poderão ser usados produtos específicos para estimular o crescimento do cabelo, além do uso de polivitamínicos.

Mas lembre-se: no caso de qualquer tratamento estético durante a gestação, é recomendável realizá-lo sempre em clínicas com profissionais qualificados, sempre comunicando a vigência da gestação e mantendo seu obstetra informado sobre os eventuais tratamentos que esteja realizando.

Uma alimentação saudável, a ingestão de grande quantidade de líquido, evitar o uso de substâncias tóxicas como álcool e cigarro e a prática de atividade física são fundamentais para a saúde da gestante e do bebê, para a beleza do corpo, da pele e do cabelo, além de trazer muito mais disposição, deixando a gestante ainda mais bonita.

De qualquer forma, em se tratando de objetivos estéticos, o custo/benefício sempre deve ser avaliado, atentando sempre para a saúde da gestante e do bebê.

Clínica Saúde Feminina

Dra. Danuza Pietrowski

CRM/PR 17547 - Ginecologia RQE 11490 - Obstetrícia RQE 11491

Acesse a matéria na revista


(49) 3621.2810

revistasossaude@hotmail.com

Rua Almirante Barroso, 1151 - Centro
São Miguel do Oeste, SC

Mapa de localização

Revista SOS Saúde © Todos os direitos reservados