(49) 3621.2810

Você está em: Início  Notícias  Nevos


Notícias
10/02/2017
Nevos

Os nevos, popularmente conhecidos como belezinhas ou sinais da pele, são um crescimento das células que dão cor à nossa pele, os melanócitos. Raramente um nevo (belezinha) se torna um câncer de pele, porém, pessoas com muitos nevos têm um risco maior de desenvolver câncer de pele, especialmente do tipo melanoma (tumor agressivo), com risco de se espalhar pelo corpo.

O que devemos buscar ou no que devemos ficar atentos?

Os nevos em geral seguem um padrão, mas, na maioria das vezes, todos os nevos do corpo são semelhantes entre si. Se alguma pinta se destaca das outras, por ser maior, mais escura ou por estar crescendo, ela requer a nossa atenção.

Para facilitar o diagnóstico, criou-se a regra do ABCDE, na qual o “A” significa assimetria (um lado da lesão deve ser igual ao outro); “B” são os bordos (que devem ser regulares sem indentações); “C” refere-se às cores (quanto mais cores se percebe numa lesão, maior a probabilidade de que seja uma lesão maligna); “D” de diâmetro (lesões maiores de seis milímetros já requerem uma atenção especial); finalmente “E” está relacionado com evolução, se a lesão sofreu alguma modificação (crescimento, troca de cor) ela deve ser avaliada.

No consultório dermatológico, todas as lesões do corpo são rotineiramente avaliadas com o auxílio do dermatoscópio. Para os pacientes que têm muitos nevos, ou para aqueles que têm história pessoal ou familiar de câncer de pele, existe a possibilidade de realização do mapeamento corporal. Esse mapeamento é um procedimento que se realiza fotografando o corpo do paciente através de um equipamento especial - chamado FotoFinder®-, e, havendo a constatação de lesões que fogem do padrão, captura-se as imagens com grande aumento para acompanhamento.

Dr. Gustavo Z. Poletto

Especialista em Dermatologia

CRM/SC 12.290 | RQE 6.376

Fonte: Revista SOS Saúde

(49) 3621.2810

revistasossaude@hotmail.com

Rua Almirante Barroso, 1151 - Centro
São Miguel do Oeste, SC

Mapa de localização

Revista SOS Saúde © Todos os direitos reservados