(49) 3621.2810

Você está em: Início  Notícias  O bebê vomitou, e agora?


Notícias
14/02/2017
O bebê vomitou, e agora?

Uma situação bem frequente para quem tem bebês pequenos é fato de eles vez ou outra regurgitarem parte do leite ingerido. Esse episódio é conhecido como refluxo. Isso acaba gerando preocupação nos pais de primeira viagem. Porém, na maioria das vezes é considerado normal.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria 60% a 80% dos bebês apresentam episódios de refluxos fisiológicos até os 6 meses de idade. Esse percentual cai para 20% após o 6º mês e para menos de 5% após o primeiro ano de vida. O refluxo nessa fase da vida ocorre por que o sistema digestivo ainda é imaturo. O esfíncter esofágico inferior - uma espécie de válvula localizada entre o esôfago e o estômago - é responsável por conter o conteúdo ingerido na barriga e demora um pouco a funcionar perfeitamente, causando o retorno do alimento. Além disso, a dieta dos recém-nascidos, baseada integralmente em leite, também contribui: alimentos líquidos ou pouco espessos transitam com mais facilidade de lá para cá, entre o estômago e o esôfago.

Quando o refluxo ou a regurgitação deve ser motivo de preocupação?

Bebês com refluxo normal são conhecidos como "vomitadores felizes". Após regurgitar, recompõem-se rapidamente, sem apresentar sinais de incômodo. Por outro lado, há aqueles que demonstram claro desconforto por meio do choro - durante e após a mamada - apresentando irritação ou expressões de dor. Em geral, o vômito também é mais volumoso e a criança pode ter dificuldade para ganhar peso e se engasgam com extrema facilidade. Se forem percebidos esses sintomas, o alerta vermelho deve ser ligado: é bom consultar um pediatra.

Como evitar o problema?

• Mantenha a criança em posição vertical por pelo menos 15 ou 20 minutos após a mamada. Isso facilita a descida do leite até o estômago. Evite trocar as fraldas, manusear ou agitar o bebê nesse período;

• Espere o bebê arrotar, isso ajuda a eliminar o ar ingerido durante a amamentação. O arroto não necessariamente impede que o bebê vomite, mas pode ajudar;

• Ao deitar a criança, deixe-a de barriga para cima: é a posição que melhor evita o retorno do alimento;

• Durante a amamentação, não há restrições: a mãe deve procurar a posição que for mais confortável para ela e o bebê.

Dr. Daniel Fernando dos Santos

Pediatria Geral CRM/SC 14547

Especialista em Pediatria | RQE 7890

Fonte: Revista SOS Saúde

(49) 3621.2810

revistasossaude@hotmail.com

Rua Almirante Barroso, 1151 - Centro
São Miguel do Oeste, SC

Mapa de localização

Revista SOS Saúde © Todos os direitos reservados