(49) 3621.2810

Você está em: Início  Notícias  Labirintite


Notícias
17/01/2018
Labirintite

A Labirintite é uma doença benigna e autolimitada que causa intensas vertigens. A Labirintite é provocada por uma inflamação do ouvido interno, região onde fica localizada uma estrutura chamada labirinto, responsável pelo nosso equilíbrio. Dentre todas as causas de tonturas, a Labirintite é uma das mais comuns.

O que é a Labirintite?

Labirintite é a inflamação do labirinto e/ou da porção vestibular do nervo auditivo, responsável pela inervação do labirinto. Esta inflamação é na maioria das vezes causada por uma infecção viral. Em pelo menos 50% dos casos de Labirintite, o paciente refere ter tido uma virose respiratória recente.

A Labirintite também pode ser causada por outros tipos de vírus como a Varicela zóster, o vírus responsável pela catapora (varicela) e pelo Herpes zóster. A reativação da catapora, chamada de Herpes zóster, pode acometer o ouvido interno em um quadro chamado de Síndrome de Ramsay-Hunt, onde se caracterizam a vertigem, perda de audição, lesões dermatológicas e paralisia facial. Mais raramente, a Labirintite pode ser causada por uma infecção bacteriana, ocorrendo geralmente após um quadro de Otite bacteriana ou Meningite bacteriana. A Labirintite de origem bacteriana é um caso mais grave que a Labirintite viral, podendo evoluir com surdez permanente e sepse.

Sintomas da Labirintite

O principal sintoma da Labirintite é uma súbita e intensa vertigem, comumente associada a náuseas, vômitos e desequilíbrio ao andar. O quadro de vertigens costuma ser tão forte que o paciente procura ficar acamado.

Um sinal importante de vertigem é a presença do nistagmo: involuntários, rápidos e curtos movimento dos olhos, geralmente em direção lateral. Ela ocorre na Labirintite e em todas as outras doenças que cursam com vertigens.

A tontura do tipo vertigem também tem como característica o fato de apresentar períodos de melhora e piora ao longo dos dias. As vertigens costumam piorar sempre que há movimentos bruscos da cabeça.

Quando a Labirintite é causada pela inflamação do labirinto, também está presente a perda auditiva do ouvido acometido. Quando a Labirintite ataca apenas o ramo vestibular do nervo auditivo, caracterizando uma neurite vestibular pura, há apenas as tonturas sem que haja perda auditiva, pois o ramo coclear está intacto. O quadro de perda auditiva geralmente é de leve a moderada intensidade, sendo mais evidente para sons de alta frequência. Também é comum a presença de zumbidos.

Duração da Labirintite

A Labirintite é uma doença autolimitada que melhora espontaneamente, mas em alguns casos os sintomas podem durar algumas semanas. Via de regra, os 2 ou 3 primeiros dias são os piores, com o quadro apresentando melhora progressiva ao longo dos próximos dias. Uma tontura residual, principalmente após movimentos bruscos da cabeça, pode persistir por vários meses. Apenas 1% ou 2% dos pacientes que tiveram Labirintite apresentam recorrência da doença, geralmente no ouvido que não havia sido acometido.

Fonte: http://www.mdsaude.com/2010/12/labirintite-sintomas.html

Dr. Márcio Pedro Martins

Otorrinolaringologia - CRM/PR 14832 | RQE 12667

Fonte: Revista SOS Saúde

(49) 3621.2810

revistasossaude@hotmail.com

Rua Almirante Barroso, 1151 - Centro
São Miguel do Oeste, SC

Mapa de localização

Revista SOS Saúde © Todos os direitos reservados