(49) 3621.2810

Você está em: Início  Notícias  Doença Diverticular e Diverticulite


Notícias
17/01/2018
Doença Diverticular e Diverticulite

A doença diverticular do cólon ou diverticulose do cólon refere-se à presença de divertículos no intestino grosso.

A diverticulite aguda ou simplesmente diverticulite é o processo inflamatório e infeccioso associado ao divertículo e resulta da perfuração espontânea do mesmo. Um divertículo é uma pequena saculação ou bolsa circular que se desenvolve na parede do cólon e tem comunicação direta com o interior do intestino. Representa na verdade uma herniação da camada mais interna de revestimento do intestino através de um ponto de fraqueza na parede do cólon. Podem variar em número e localização e podem acometer todo o cólon (doença diverticular universal). Acometem mais frequentemente o cólon sigmoide e é nesse local também onde ocorre mais frequentemente a diverticulite.

Existem evidências de que a idade, a constipação intestinal e a dieta pobre em fibras estejam implicadas na origem dos divertículos do intestino grosso. A maioria da população a partir dos 85 anos de idade têm divertículos. Estima-se que 10 a 20% dos pacientes com diverticulose terão diverticulite. Embora seja afecção mais frequente na terceira idade, muitos indivíduos jovens têm divertículos e nessa população jovem, a doença costuma ser mais sintomática e por vezes mais grave.

A maioria dos pacientes com divertículos no intestino grosso é assintomática e assim permanece sem desenvolver qualquer sinal ou sintoma resultante da presença dos divertículos no intestino. Alguns pacientes com divertículos podem sentir dor abdominal leve na forma de cólica no lado esquerdo do abdômen, diarreia ou alteração do hábito intestinal. Os sintomas de dor geralmente são aliviados pela evacuação. Muitas vezes é difícil associar esses sintomas leves aos divertículos e cabe somente a seu especialista fazer esse diagnóstico. Por outro lado, os sintomas da diverticulite aguda são prontamente identificáveis na forma de dor abdominal localizada e de moderada ou forte intensidade no lado esquerdo do abdômen podendo ou não estar associada a febre e alteração do hábito intestinal. Pacientes que já tiveram uma crise de diverticulite reconhecem uma crise subsequente com facilidade.

A suspeita de doença diverticular é realizada a partir da entrevista médica e pelo exame físico do paciente. Deve ser confirmada pelos exames de colonoscopia ou enema opaco.

Pacientes assintomáticos com doença diverticular devem procurar levar uma vida saudável através do controle da obesidade, prática de atividades físicas regulares, ingestão de água, líquidos e sobretudo de fibras alimentares presentes nas frutas, legumes, verduras e cereais.

Para os pacientes com sintomas de cólica diverticular não complicada por diverticulite, as mesmas orientações podem ser seguidas. Laxantes ou antiespasmódicos podem ser usados no alívio de constipação associada ou das cólicas abdominais.

Já para os doentes com diverticulite aguda, o tratamento se inicia a partir do diagnóstico. Embora alguns pacientes não necessitem de internação hospitalar, a maioria dos especialistas optará por jejum de pelo menos 24 horas e antibioticoterapia endovenosa em regime de internação hospitalar. A maioria dos casos de diverticulite responde a essa abordagem.

Como prevenir?

Embora a precisa causa do aparecimento da doença diverticular seja desconhecida, especialmente quando ocorre em jovens, é necessário dizer que a melhor forma de prevenir o aparecimento de divertículos e suas complicações é através da dieta de fibras, isto é, favorecer o consumo de alimentos ricos em fibras tais como as verduras e frutas, legumes e cereais.

Dicas:

• Leve uma vida saudável;

• Não fume;

• Tome bastante água;

• Investigue sempre sintomas de dor abdominal;

• Após os 50 anos, faça uma colonoscopia.

Fonte: http://www.colorretal.com.br


Gastro Médica Clínica I Cirurgia

Dr. Irno Francisco Azzolini

Médico e Responsável Técnico | CRM/PR 11.198 - Clínica e Cirurgia Geral | RQE 5051 - Endoscopia Digestiva | RQE 13497

Fonte: Revista SOS Saúde

(49) 3621.2810

revistasossaude@hotmail.com

Rua Almirante Barroso, 1151 - Centro
São Miguel do Oeste, SC

Mapa de localização

Revista SOS Saúde © Todos os direitos reservados